Augusto LS, Novaes TP. Ação médico-social no caso do benzenismo em Cubatão, São Paulo uma abordagem interdisciplinar. [Acción médico-social en el caso del benzenismo en Cubatão, San Pablo un abordaje interdisciplinar.] Cadernos de Saúde Pública 1999 octubre-diciembre; 15(4):729-738.

Objetivos: Mostrar que a implantação de um sistema de informação epidemiológica participativa, na saúde do trabalhador, que parta do entendimento da complexidade do problema em questão, permite investigar as alterações hematológicas nos trabalhadores expostos ao benzeno e propor ações de proteção à saúde no campo da medicina social.

Metodologia: Clínica e epidemiológica. Os autores constroem um sistema de estudo e intervenção, através das relações entre elementos biológicos individuais, sociais, produtivos e ambientais, considerando-os interdependentes e inter-relacionados. A metodologia inclui um enfoque participativo.

Resultados: A articulação dos estudos e ações na questão do benzenismo ocorreram dentro de um intenso processo de participação social, o que garantiu a integração do conhecimento disciplinar, dentro de uma abordagem global do problema. Esta abordagem está sustentada em um conceito mais amplo de saúde, que tem suas bases na corrente de saúde do trabalhador, integrada à medicina social, em contraposição às abordagens e práticas da medicina do trabalho.

Através do estudo elaborou-se instrumentos normativos legais, para um modelo de prevenção que não aceita a priori qualquer nível de exposição ao benzeno, por considerá-lo como uma substância cancerígena. Apresenta-se propostas de superação do modelo de subordinação da saúde aos níveis inorgânicos, restabelecendo os níveis hierárquicos da sua natureza bio-social e reconhecendo o caráter complexo do sistema.

O estudo permitiu passar de um nível de formulação simples de critérios, para o diagnóstico e análise ambiental, a um outro mais complexo, que incorpora o cenário tecnológico e econômico da produção e consumo de benzeno. Das avaliações celulares morfológicas, passou-se a uma análise mais funcional do sangue e métodos quantitativos de controle.

Conclusões: O saber operacional, aliado ao científico, conferiu, ao conhecimento, a possibilidade de transformar as condições de trabalho.

Copyright 2007 University of New Mexico