Laurell AC. The role of union democracy in the struggle for workers’ health in Mexico. [O papel da democracia sindical na luta pela saúde dos trabalhadores no México.] International Journal of Health Services 1989; 19(2):279-293.

Objetivos: Analisar a luta pela saúde dos trabalhadores no México enfatizando a importância do contexto político geral e específico.

Metodologia: Revisão crítica da legislação industrial sobre seguridade e saúde das instituições estatais responsáveis pela questão e as características da organização sindical no México.

Resultados: Na primeira parte do artigo, a autora mostra que as limitadas atividades relacionadas à saúde dos trabalhadores têm mais a ver com a debilidade da classe trabalhadora mexicana que com a estrutura formal da legislação, com as instituições estatais e com os sindicatos. Na segunda parte, analisa as quatro lutas mais importantes que ocorreram no México nos últimos dez anos: 1) a dos trabalhadores da eletricidade contra a morte prematura; 2) a dos trabalhadores telefônicos por uma nova definição de doenças vinculadas ao trabalho; e 3) duas lutas de trabalhadores da indústria do aço pela redução das horas de trabalho e pela formulação de uma política sindical de saúde. Estas lutas mostram algumas semelhanças, estão consistentemente ligadas aos processos de democratização sindical e tendem a declinar quando a democracia sindical se perde. As estratégias das companhias mostram um patrão comum: retiram as questões de saúde dos convênios coletivos e as colocam nas mãos das instituições estatais de saúde. Quando os trabalhadores se opõem a esta solução, a direção da empresa usa a repressão seletiva para resolver o conflito. As instituições estatais de saúde subordinam-se às empresas, com ações tardias ou fazendo um trabalho técnico fraco.

Conclusões: Mudar esta situação implica em uma mudança na legitimação social da questão da saúde dos trabalhadores, que poderia ter impacto no processo político, como, por exemplo, no controle corporativo sobre os trabalhadores, nas relações trabalhistas, nas relações profissionais autoritárias e nos recursos das instituições estatais.

Copyright 2007 University of New Mexico